Brasilia, tiros e audácia

“Audácia, audácia, sempre audácia” era o credo francês durante a Primeira Guerra Mundial e uma pitada dela sempre faz diferença em qualquer momento da vida, especialmente o jornalismo, que exige um jogo de cintura ainda mais ousado quando o assunto…