Bittencourt fora?

Quando visitei a Intendência do Garcia, tempos depois de ter deixado a função de gerencia que tinha por lá, tive a chance de ter mais uma aula: a de verdadeira administração da coisa pública. Nestes últimos tempos, o bom amigo…

Silêncio (necessário) de outubro

Festa do Imigrante, Marejada, Oktoberfest, Fenarreco… como previsto no filme da pandemia, outubro de 2021 será mais um ano de resignação, cuidado e trabalho constante para cuidar, vacinar e brigar contra a ignorância velada. As quatro festas anunciaram, praticamente na…

Minozzo, o herói

Heroísmo e determinação são para aqueles poucos que mostram, com provas cabais de força, que vencer é questão de não se entregar a lógica e, da sua forma, fazer a gente derramar lágrimas depois da conquista. Enquanto isso, do lado…

Vacina (parte 1)

Está encaminhado! Ainda não feito. Encaminhado sim, tem uma segunda dose no horizonte, que deixemos claros. Mas está encaminhado. No pensamento d’A BOINA, o que ocorria era que a vacina era o caminho por alguma luz no fim do túnel….

Adeus, Nereu

Enquanto o corre da semana ia se indo, A BOINA observava de longe a chegada, um tanto fria no ar, da Jovem Pan em Blumenau. Era assim, sem grandes formalidades, numa pura mudança de chave fria e distante da história,…

Irmãos

The boys are back in town… Nesta hora, me permito parar as máquinas para falar de amizade. Esse troço que anda tão difícil acontecer de maneira verdadeira, mas quando acontece, inspira muita gente. Amizade? Não… irmandade! E na esteira das…

Sobre rádio e mudanças

Vez em quando, eu tenho recebido no Whats palavras de saudosistas e puristas, quase como um protesto sem base, de que “o rádio de Blumenau morreu”, que “estão acabando com a musica no rádio” e que “os gaúchos estão tomando…

Fabrício

Eu ainda lembro, no projeto do A BOINA Convida – que anda parado (mas em vias de voltar) – que ele foi uma das últimas entrevistas que fiz. Um dos melhores papos, sou confesso a falar. É notável que tenho…

Hang, aqui não!

Em nome do comércio sem limites, as vezes se é capaz de distorcer o ambiente de um lugar para abrigar uma marca ou ideia que, de alguma forma, não se encaixa ali. Quando a Havan ocupou-se do icônico Castelinho da…